3 de jun de 2008

Semana 2008 começa hoje

Dia 5 de junho é o dia internacional do Meio Ambiente e dia da Ecologia. Pra comemorar essa data e reforçar o nosso trabalho diário na luta pela conservação da natureza, a Secretaria de Meio Ambiente está promovendo mais uma Semana Municipal de Meio Ambiente. A programação inclui desde concurso de fotografia ambiental amadora e concurso de arte com material reciclado, com apoio da Favan e Museu de Venâncio Aires, visita guiada à usina de triagem, teatro “a família sujo”, plantio de árvores, distribuição de material sobre a coleta seletiva, sarau ecológico com parceria da Biblioteca municipal e apresentação dos Trigênios e Banda cover da Apae, entre outras. Toda a programação está no BLOG da Semma: http://meioambienteonline.blogspot.com.

Hoje às 9h no museu será realizada a abertura da Semana com as exposições ECOARTE e NATUREZA EM FOCO.
A tarde ocorrerá o teatro Família Sujo, do grupo Cuidado que Mancha, na Sociedade de Leituras. Não há mais vagas para a apresentação.

Durante o mês de maio foi solicitado que os Venâncio-airenses enviassem poemas de sua autoria sobre o meio ambiente. Nas colunas de junho publicaremos os poemas que recebemos. Se você ainda quer participar mande seus poemas, crônicas ou outra forma literária durante todo o mês de junho para pmvasemma@pmva.com.br. Todos serão publicados no blog da Secretaria.

PRESERVANDO O MEIO AMBIENTE, de Eva Silva Holthausen de Vila Mariante.

Conta-se que um arroio nasceu no alto de uma enorme montanha e iniciou sua jornada. Foi descendo pela encosta e pouco a pouco foi crescendo, aumentando de volume.
Projetou-se numa maravilhosa cachoeira, e foi abrindo passagem entre árvores e pedras, algumas mais facilmente, outras com dificuldade. Admirava-se ora de sua força, ora de sua habilidade para contornar obstáculos.
E crescia...
Passou por planícies e por áreas ressecadas... umedecendo-as, dando-lhes condições de colher as sementes para florescer e dar frutos.
Matou a sede da terra, povos, animais e pássaros.
Conheceu outras correntes de água e as reuniu em si, tornando-se maior e mais fecundo.
Os peixes multiplicavam-se em suas águas. Eram felizes. Certo dia, porém, foi despertado para uma realidade; Chegou o momento em que tudo o que levou anos sendo preservado: sua água, suas árvores, seus peixes estavam todos sendo destruídos.
Descobriu então a grande verdade.
O pequeno arroio tornou-se parte de Venâncio Aires.
Chegando a todos os cantos dessa bela cidade.
Contudo, percebeu-se que esse era o seu destino.
Agora ele já não era só.
Era parte de um todo, onde de mãos dadas, todos eram um.

Eva Silva Holthausen
15.05.2008




(Bióloga Mariana Faria Corrêa)

Nenhum comentário: