23 de out de 2008

Bugio-ruivo



Esse bugio (Alouatta guariba clamitans) foi capturado por moradores em Linha Herval que evitaram que ele fosse morto por cães. Após, acionaram a Secretaria de Meio Ambiente que foi recolhê-lo. A bióloga e o fiscal ambiental foram até o local e providenciaram a remoção do bugio até a Clínica Quatro Patas que presta atendimento voluntário a animais silvestres em situação de risco. Lá o bugio foi examinado, medicado e passa bem.

O bugio-ruivo apresentava apenas uma mordida superficial na base da cauda e trata-se de um macho adulto, em provavel dispersão.

O bugio (também conhecido por guariba ou barbado) está entre os maiores primatas neotropicais, com comprimento de 30 a 75 cm. Sua pelagem varia de tons ruivos, ruivo acastanhados, castanho e castanho escuro. No caso da subespécie Alouatta guariba clamitans, os machos são vermelho-alaranjados e as fêmeas e jovens são castanho escuros. Ele é famoso por seu grito, que pode ser ouvido em toda a mata, e pela presença de pêlos mais compridos nos lados da face formando uma espécie de barba. O Alouatta guariba é a espécie de bugio que habita a Mata Atlântica, desde o sul da Bahia (subespécie Alouatta guariba guariba) até o Rio Grande do Sul, chegando ao norte da Argentina, na região de Misiones (subespécie Alouatta guariba clamitans). As duas subespécies constam na lista do Ibama como criticamente em perigo e vulnerável, respectivamente. O desmatamento ameaça a sobrevivência dos bugios de diferentes maneiras. A mais evidente é a retirada da vegetação, o que restringe seus ambientes a pequenos fragmentos isolados.

Nenhum comentário: