2 de out de 2008

Recuperação ambiental da Sanga da Areia

Secrataria iniciou em setembro projeto de recuperação da Sanga da Areia.

Após renovação da licença de operação do Parque do Chimarrão, a Semma iniciou um trabalho de recuperação da margem da Sanga da Areia, a começar pelo Parque. Toda área de preservação permanente foi isolada com tela e diversas árvores foram plantadas, inclusive espécies imunes ao corte. Alguns butiás também foram transplantados, oriundos de licenciamentos ou resgates, as edificações foram removidas e os entulhos estão sendo retirados e moradores irregulares estão sendo relocados.

Mas não são apenas essas as ações. Visando uma melhoria global, estão sendo visitados todos os proprietários e empresas próximas à sanga. Nos casos mais graves, quando há necessidade de autuação por danos ambientais, é exigido reparação do dano e implantação de um projeto de recuperação da área.

Com relação ao saneamento, em conjunto com a Fepam, estão sendo realizadas vistorias às empresas do Distrito Industrial para avaliar como é o sistema de esgoto.

MONITORAMENTO DA ÁGUA

Em um projeto que propões-se a ser contínuo a Semma iniciou o programa de monitoramento ambiental das águas da Sanga da Areia (próximo ao parque),Sanga do Cambará (na Pedro Grunhouser) e Arroio Castelhano (Linha Herval, Passo da Cananéia, Olavo Bilac e RST 453).



Serão avaliado a cada dois meses os seguintes parâmetros:

- DBO
- DQO
- Fósforo total
- Nitrogênio total kjeldahl
- Nitrogênio amoniacal
- Óleos e graxas
- Oxigênio dissolvido
- pH
- Coliformes Totais

Todos os dados serão publicados no blog e poderão ser acompanhados pela população.

Essa semana, a equipe da Semma fez um relatório fotográfico sobre a situação da Sanga da Areia e outra sem denominação que ocorrem no Distrito Industrial. Esse relatório foi repassado à Fepam para medidas conjuntas.

Essa é a situação atual da sanga da areia no distrito industrial:



Nenhum comentário: