5 de jan de 2007

Mudança de atitude

Venâncio Aires, Dezembro de 2006




A SEMMA deseja a todos um FELIZ NATAL e que em 2007 cada um possa fazer ainda mais pela conservação da natureza. BOAS FESTAS!

***

MUDANÇA DE ATITUDE

O novo conceito de desenvolvimento, tomando por base a tese de que é possível desenvolver sem danificar o meio ambiente, coloca em pauta o modelo atual de desenvolvimento econômico, considerado injusto socialmente. Para atingir este estágio de mudança, há a necessidade de material humano qualificado para atuar nesta área, isto esbarra no imediatismo aplicado pelos empreendedores, onde a falta de dinheiro e de tempo servem como justificativa.
Nos últimos anos, as questões ambientais têm exercido maior influência nos custos econômicos e a proteção do meio ambiente têm se tornado um importante campo de atuação dos empresários e da população de modo geral. Devido a maior conscientização de parcela da população mundial, a produção sustentável e o desenvolvimento de produtos são desafios para as empresas e seus dirigentes. As atividades industriais sofreram alterações radicais com conseqüências significativas, principalmente com a introdução das normas de gestão pela qualidade ambiental.
A adoção de sistemas de gestão ambiental é a resposta esperada pelas empresas para minimizar os impactos ao Meio Ambiente, isto representa mudança de atitude dos empresários e equipe de funcionários. Grande parte desta mudança é motivada pela globalização das questões ambientais e adoção de práticas que integram o meio ambiente e a produção. As empresas que adotaram algum sistema ecológico de gestão estão colhendo benefícios dentre os quais se destacam: menores riscos de infrações e multas; a melhoria da imagem perante a população e clientes; redução dos custos ambientais; diminuição de passivos ambientais; produto diferenciado; aumento de produtividade; melhoria da competitividade.
O princípio da prevenção da poluição determina que a geração de resíduos seja evitada na fonte, a partir de reorientação do processo e produto, de técnicas de reutilização, reciclagem e reaproveitamento de materiais e produtos, prolongamento da vida útil, e do retorno das embalagens após o uso. A atitude passa a ser a adoção da teoria dos 3 R’s quando se tratam do assunto resíduo: Reduzir a geração de resíduos, Reutilizar o resíduo, Reciclar o resíduo. Em outras palavras, modificar o processo para minimizar/acabar com o resíduo; valorizá-lo reaproveitá-lo e agir nas fontes geradoras; minimizar a emissão; e, só em último caso, tratá-lo e descartá-lo. Os gestores que passam a preocupar-se com as questões ambientais assumem a sua interferência sobre o meio ambiente. Uma nova postura passa a ser adotada com relação aos processos executados, questionando como os processos produtivos interagem com o meio ambiente.
Os danos imputados ao meio ambiente têm abrangência universal, atingindo a todos, independente da sua classe social, situação econômica ou local de moradia. As classes menos favorecidas sentem com maior intensidade os impactos, sejam problemas como poluição da água e do ar, rompimento da camada de ozônio e contaminação de alimentos, por exemplo, porem não há distinção de grupos sociais. (Fernando Heissler – Eng° Agrônomo)

***

CONHEÇA ESSA ESPÉCIE
Nome popular: Quaresmeira
Nome científico: Tibouchina mutabilis
Origem: Mata Atlântica
Descrição: Árvore de pequeno porte muito usada na arborização pública por sua beleza. Suas flores, muito abundantes entre novembro e fevereiro, mudam de cor a medida que envelhecem, estando presente na mesma plantas flores brancas e rosas em várias tonalidades.
Propagação e cultivo: sementes.

Nenhum comentário: